Zinco

HISTÓRICO: O zinco foi descoberto no século XVI pelo alquimista Paracelso, embora suas ligas já fossem conhecidas desde a antiguidade.

OCORRÊNCIA NATURAL: O zinco é encontrado em diversos minerais. Entre eles estão os seguintes:

Blenda: ZnS
Calamina: Zn4Si2O7(OH)2
Smithsonita: ZnCO3
Franklinita: (Zn, Mn) Fe2O4
Hidrozincita: Zn3(CO3)2(OH)2

PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS: O zinco puro é um metal de coloração branco-azulada e pontos de fusão relativamente baixo para um metal: 419,5o C e ponto de ebulição em torno de 917,5o C. Os pontos de fusão e ebulição baixos, incomuns para um metal, são devidos principalmente ao fato de que as duas últimas camadas eletrônicas do elemento estão completas, e a ligação entre os átomos é dificultada. O resultado é uma ligação fraca. O mesmo ocorre com os demais elementos do grupo: cádmio e mercúrio.

O zinco metálico é facilmente atacado por ácidos, produzindo hidrogênio gasoso. Esse, inclusive, é um dos métodos mais comuns para a produção desse gás. Um fato interessante nesse processo é que a reação torna-se mais rápida quando o zinco contém impurezas.

Dos compostos de zinco, o mais simples é o óxido (ZnO), um pó muito branco obtido pela queima do zinco metálico no ar. O sulfeto de zinco (ZnS), além de ser encontrado na natureza, pode ser preparado sinteticamente, por meio de soluções amoniacais de sais de zinco tratados com ácido sulfídrico. O sulfeto é fluorescente, quando impurificado por pequenas quantidades de sais de metais pesados. Emite uma luz esverdeada quando é excitado por luz branca, raios ultravioleta ou raios X, e essa luminescência ainda permanece por certo tempo quando a radiação é cessada. O silicato (ZnSiO4) também é fluorescente. Essa propriedade permite a aplicação destes compostos na construção de telas fluorescentes para aparelhos de raios X.

UTILIZAÇÃO: Cerca de um terço de todo o zinco produzido no mundo destina-se à proteção do fero contra a corrosão. Outro terço é gasto na obtenção do latão (liga de cobre e zinco). O terço restante é utilizado para a produção de diversos produtos químicos. O óxido de zinco é usado como pigmento branco e também como elemento de pomadas dermatológicas. O peróxido de zinco (ZnO2) é usado como antisséptico (de ação semelhante à da água oxigenada). O zinco metálico é também muito utilizado em química orgânica, para a redução de compostos.


Curtir no Facebook

Joalheiros.NET

Escola de Joalheria e Ourivesaria
Av. República Argentina, 452 ● Curitiba ● PR
(41) 3342-5554 ● WhatApp 41 99115-5222